Por Eduardo Eggers

Aprender inglês normalmente é o objetivo número um dos estudantes que vêm para Dublin. São diversas as opções para praticar e aprimorar o novo idioma, como frequentar as aulas, estudar em casa, trabalhar, morar com gringos e até pedir informação na rua. Mas tem outra alternativa que está ganhando muitos adeptos: as conversações.

conversaciones english
Os encontros são gratuitos, e ocorrem em locais como pubs, igrejas, bibliotecas e escolas. Em muitos casos, voluntários se encarregam de auxiliar os participantes com dicas de como melhorar a pronúncia e o vocabulário. Além de muitos brasileiros, as conversações contam com a presença de estudantes de diversas outras nacionalidades.

O irlandês James O’Brien é um dos idealizadores dessa troca cultural em um pub. Ele conta que os meetings, que já ocorrem há cerca de três anos, foram criados para que estudantes internacionais aprendam de uma forma muitas vezes melhor do que nos cursos de inglês. Cada evento tem cerca de 100 participantes e a duração depende da empolgação da galera.

O estudante Walbert Fabrício de Oliveira frequenta as conversações em diferentes pubs duas vezes por semana. Para ele, conhecer pessoas de várias culturas é interessante para treinar o listening com diferentes sotaques. “A gente estuda durante a semana, mas quanto mais estivermos inseridos na cultura, mais rápido desenvolvemos o inglês”. O estudante garante que mesmo com a presença considerável de brasileiros, ninguém fala em português.

Para o casal Davi Dickins e Neuza Moreira, as conversações são importantes para resolver questões do dia-a-dia. “O que nos motiva a continuar são as necessidades diárias em se usar a língua inglesa, como ir às compras e procurar um trabalho remunerado. A conversação dá esse suporte como pontapé inicial para o desenvolvimento do novo idioma”, frisa Davi.

amigos           Já o estudante Rodrigo Menezes lembra que a All Nations Church (1-6 Haymarket, Smithfield, Dublin 7) promove um encontro por mês. Os participantes são divididos por níveis, e os trabalhos são liderados por uma professora irlandesa. “O que tem motivado as pessoas a participar é a vontade de desenvolver o speaking e aumentar a network com outras nacionalidades”, avalia. Ele ressalta que os alunos podem levar currículo quando vão às aulas, pois os voluntários se encarregam de montar e corrigir.

Box – Encontros:

            O aplicativo para smartphone Meetup reúne informações sobre conversações em pubs, que ocorrem quase todos os dias da semana na cidade. Alguns dos outros encontros realizados semanalmente são:

– Belvedere College SJ (6 Great Denmark Street, Dublin 1): terças e quintas-feiras, das 10h às 12h20;

– Columbian Mission Centre (13 Store Street, Dublin 1): terças, quartas e quintas-feiras, das 10h45 às 12h40;

– St. Vicent de Paul (Ozanam House – 53 Mountjoy Square, Dublin 1): segundas, terças, quintas e sextas-feiras das 10h30 às 12h30;

– Bulfen Court, Emmet Road, Inchicore, Dublin 8 (atrás da St. Michaels Church): quartas-feiras, das 19h às 20h30;

– Biblioteca da ILAC Center (Henry Street, Dublin 1): sextas-feiras, das 15h30 às 16h45.