Por Eduardo Eggers

Aprender inglês na escola é importante, mas não o suficiente para adquirir fluência no novo idioma. Com esse pensamento, estudantes se reúnem em pubs de Dublin para fazer hora extra e colocar em prática o que aprendem na sala de aula. São brasileiros, italianos, espanhóis, franceses, croatas, poloneses, marroquinos, coreanos e pessoas de muitas outras nacionalidades que se reúnem simplesmente para falar.

O irlandês James O’Brien é um dos idealizadores dessa troca cultural no pub , localizado no Temple Bar. Ele conta que os meetings, que já ocorrem há cerca de três anos, foram criados para que estudantes internacionais aprendam de uma forma muitas vezes melhor do que nos cursos de inglês. Cada evento tem cerca de 100 participantes e a duração depende da empolgação da galera.

conversacao_ingles_dublin2

O brasileiro Walbert Fabrício de Oliveira, de 28 anos, frequenta as conversações em diferentes pubs duas vezes por semana. Para ele, conhecer pessoas de várias culturas é interessante para treinar o listening com diferentes sotaques. “A gente estuda durante a semana, mas quanto mais estivermos inseridos na cultura, mais rápido desenvolvemos o inglês”. O estudante garante que mesmo com a presença considerável de brasileiros, ninguém fala em português.

O belga Pierre-Henry Soria, de 24 anos, vê os encontros como oportunidades de inclusão na cultura irlandesa. “Quando você se muda para outro país e não conhece ninguém, é bastante difícil se integrar. Então, é muito legal conhecer novas pessoas e da mesma forma praticar inglês”.

Encontros

 O aplicativo Meetup reúne informações sobre diversos encontros, que ocorrem quase todos os dias da semana na cidade. Algumas das conversações free marcadas no app:

 

Não é preciso inscrição nem pagamento. Basta chegar no pub e iniciar o bate-papo com quem você quiser. Se preferir, compre uma pint e curta o aprendizado.

Veja também: Dicas para conseguir emprego em Dublin
VIDEO